A CONSPIRAÇÃO MAQUIAVÉLICA - Antonio José Oliveira

Esta comédia parte de uma cogitação intrigante: que reação teria Maquiavel diante da realidade brasileira deste inicio de século XXI? E se participando da perplexidade de Maquiavel, estivessem personagens sabidamente ladinos como o papa Alexandre VI, Lucrecia Borgia, e o rei Dom João VI? Outra constatação intrigante, desta Conspiração, é que todas essas celebridades de vida airosa foram parar no purgatório, e não no inferno.

É lá que tentam entender mistérios brasileiros, como as montanhas de dólares e reais que aparecem subitamente e em lugares inesperados, sem que ninguém se apresente como dono. A trama nasce da visita de Maquiavel ao exuberante país da corrupção endêmica e impune, da incompetência soberba e perene, onde o esperto florentino aprende o truque de, com a mão esquerda, tirar dinheiro do bolso direito.

No retorno Maquiavel leva de contrabando um dossiê que desvenda as maracutaias. No purgatório, acaba se envolvendo em estranha conspiração que revela os segredos dos golpes e expõe as mazelas brasileiras. É uma comédia. É uma denúncia. É uma das caras do Brasil. Esta comédia é a versão para teatro de um livro inédito: ?Diálogos de Maquiavel com o papa Alexandre VI?. Quando foi escrita mostrou novos desdobramentos que aquele livro poderia ter, tornando forçosa sua revisão, pois a comédia foi considerada melhor e mais engraçada que os ?Diálogos?, o que raramente ocorre quando se adapta um livro para teatro.

Escrever ?A conspiração? mostrou caminhos para se reescrever os ?Diálogos?, pois teatro é feito de diálogos. Publica-se assim a comédia antes do livro porque:
? Ao contrário do que ocorre com os ?Diálogos?, este texto parece redondo.
? Talvez seja o momento oportuno para se publicar um panfleto político.
? É necessário ter um texto revisado, tosco mas em ordem, pronto para algum maluco que se atreva a colocar no palco, se ele acredita que esta estranha farsa possa ter, ainda que de forma modestíssima, o potencial de fazer o público rir, mostrando o ridículo que se manifesta a toda hora na política atual. ?A conspiração maquiavélica? foi escrita para divertir, para fazer pensar.

Bacharel em Direito pelo Largo de São Francisco, Administrador de Empresas pela FGV, empresário e cafeicultor, Antonio José de Oliveira Costa publicou um livro precioso, O Poder da Agricultura Empresarial - Editora Saraiva, com a demonstração de como a agricultura de tecnologia avançada, e as decisões econômicas corretas, são os alicerces do crescimento sustentado do Brasil. Agora, nestes diálogos para o palco, recorre com humor aos ensinamentos de grandes pilantras da História, para desmascarar algumas das maiores pilantragens da atualidade brasileira.
Carmo Chagas.

Serviço:

A Conspiração Maquiavélica
António José de Oliveira

Scortecci Editora
Filosofia
ISBN 978-85-366-1620-9
Formato 14 x 21 cm 
104 páginas
1ª edição - 2009
Preço: R$ 20,00

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home