Eliane Honório

Eliane Honório é autodidata em Artes até 2010; Bacharel em Administração Pública; (1997); Pedagoga (2008); pós graduada em: Educação Infantil, (2000) Educação especial, com tema sobre A influência da arte na Educação Especial; (2005) Especialização em Gestão escolar; (2008); Arte e Educação 2010; Formada em Educação Artística pela UNAR (Universidade de Araras). Publicou 13 livros pela Scortecci. Artista Plástica premiada 13 vezes com troféus e 5 com medalhas de ouro nos salões de Arte nacionais e internacionais.Trabalha com projetos, o projeto HQ surgiu na sala para incentivar os alunos. Ganhou 2019 o troféu Somos Educação do sistema Max de ensino. Promove saraus de poesias e encontros culturais com seus alunos.

Coletânea em quadrinhos. Maneiras de Ler o Mundo!
A obra é uma reunião de histórias em quadrinhos feitas pelos alunos da professora Eliane, do 5º ano, e trás histórias de suas maneiras de ler o mundo a sua volta, cada criança fez uma página do livro.

.

ENTREVISTA

Olá Eliane. É um prazer contar, novamente, com a sua participação no Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
O livro surgiu em sala de aula, após um projeto de comunicação chamado: Jornal do Dilson, onde as HQs foram feitas por alunos do 5º ano em que lecionava após ensiná-los a criar personagens e deixá-los livres para que escolhessem o tema da sua história, organizei os textos. Era uma turma com muitas dificuldades de socialização e comunicação, crianças sem oportunidades de se expressarem que se sentiram especiais com a realização de um projeto como esse do livro.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Publiquei 14 livros pela Scortecci, entre individuais e coletivos, estou publicando em 2020 minha autobiografia como Artista paranaense premiada, juntamente com metodologias do ensino de artes, que criei para aulas mais interessantes, onde a arte e a literatura dão as mãos para aulas mais criativas.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Só fica como escritor quem realmente gosta, meu sonho era ganhar um prêmio, como Jabuti, tenho muitos livros guardados, originais, escrevo desde os 7 anos, ultimamente estou publicando na watpad porque livros físicos são pouco procurados infelizmente.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Entrei em um concurso em 2011 e nunca mais saí da Scortecci.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Sim, meu livro merece ser lido, é um trabalho feito por crianças sem oportunidades na vida, mostra a leitura de mundo deles, crianças sem esperança que estavam acostumadas a serem menosprezadas e que se superaram para escrever suas histórias em HQs.
Deixo para os leitores é que a leitura é um universo novo que se pode participar, na leitura podemos nos colocar no lugar do personagem favorito.

Maria Cristina Andersen
Blog do Escritor

Curta nossa página no Facebook
Facebook

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home