CONVERSAS DE GUICHÊ / Lenilda Almeida Valença Reis

A idéia deste livro surgiu do hábito de observar, rabiscar, escrever tudo.

Comecei a observar as ?conversas de guichês? engraçadas, que os pacientes e/ou acompanhantes falavam, quando da sua chegada ao hospital.

Anotava e passava para os outros funcionários lerem; eles começaram então a me falar dessas conversas, e muitas vezes eu pedia para que eles escrevessem para mim, assim conservava fielmente a verdade.

Um falava:

-Olha, tenho uma ?conversa de guichê? muito boa para te contar!

Outro me dizia:

-Tal dia, no plantão aconteceu isso, e aquilo! Vou por no papel para você!

Aquilo foi crescendo, tomando forma, e eu fui me entusiasmando.

Estas anotações foram feitas dentro de um critério verdadeiro, procurando se aproximar o máximo da forma como o paciente falava, já que eram escritas imediatamente após o ocorrido.

A vida é dura, pensando nisso, esse material reúne o lado cômico das situações, mostrando o quanto precisamos relaxar, não estressar, nos divertir,  alegrar, para enfrentar melhor as dificuldades do dia a dia.

De um lado, o paciente, fazendo tudo para sobreviver, batalhando, lutando pela vida, que se apresenta, a despeito da doença e da dor, com um conteúdo repleto de senso de humor, força, coragem, fé e esperança.

Do outro lado, nós funcionários, com os mesmos problemas, tendo consciência do nosso papel, que é recepcionar bem os pacientes e seus acompanhantes, colocando-se no seu lugar, pois estamos cientes que a doença de modo geral,  debilita, enfraquece, deixa a pessoa totalmente indefesa, e nesse contato inicial, nos guichês e balcões, é fundamental desempenhar da melhor maneira possível o nosso trabalho, tornando muito mais confortável  para os que estão fora dele. 

Serviço:

Conversas de Guichê
Lenilda Almeida Valença Reis

Scortecci Editora
Contos
ISBN 978-85-366-1652-0
Formato 14 X 21 cm 
108 páginas
1ª edição - 2009
Valor: R$ 20,00

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home