VILA DOS CORTIÇOS / Amaury Borges Pavão

"Livro dos cortiços" traz, alinhavados em suas páginas casos do cotidiano de um lugarejo, onde as pessoas são manipuladas pelo destino, como marionetes, a dançar conforme a música, ora sobre flores, ora sobre espinhos. Entre suas personagens figuram uma professorinha, padres e um pastor evangélico, policiais, uma alcoolatra, moças casadoiras e rapazes afoitos e apaixonados. Um universo pequeno no contexto geográfico, mas imensurável no plano das possibilidades.

Haverá quem não conheça um bairro com uma estação ferroviária, uma escola, uma igreja católica e outra protestante, e um posto policial? Com uma professorinha, padres e pastores evangélicos, policiais, alcoólatras, moças casadoiras e rapazes afoitos e apaixonados? Haverá, por acaso, alguém que nunca tenha ouvido falar em amores difíceis, protagonizados por donzelas frágeis e pais truculentos? Nem em episódios vividos por homens ambiciosos, capazes de tudo para alcançar seus objetivos econômicos? Este pequeno volume traz, alinhavados em suas páginas, casos do cotidiano de um lugarejo, onde as pessoas são manipuladas pelo destino, como marionetes, a dançar conforme a música, às vezes sobre flores, às vezes sobre espinhos. O aspecto curioso deste livro é que, na abordagem de coisas do dia a dia mostra-nos facetas antes não suspeitadas, da vida que as pessoas ditas ?normais? levam em seus pequenos mundos. O autor, com elogiável lucidez, exibe aos leitores os prismas que detecta nesse universo, pequenos no contexto geográfico, mas imensuráveis no plano das possibilidades.

Amaury Borges Pavão revela neste livro ser um atento observador do cotidiano, qualidade que se depreende da leitura de seu texto desde as primeiras linhas, porque dá destaque às condutas e às atitudes de seus personagens, como um repórter a narrar fatos que se desenrolam diante de seus próprios olhos. Esta característica torna quase palpáveis os movimentos e os gestos dos atores que se agitam na comunidade criada pela imaginação do autor. Isto faz com que, apesar da simplicidade da obra, uma vez iniciada a sua leitura fica difícil despregar os olhos das linhas que se sucedem, no encadeamento das estórias inventadas pelo criativo ficcionista. Este não é seu livro de estreia. Todavia, tem um conteúdo que deixa entrever os simpáticos sinais de um animador noviciado, capaz de sensibilizar os leitores e os críticos. Traz um certo frescor, útil à consolidação de uma carreira que se constata bastante promissora.

Amaury Borges Pavão, nascido em São Paulo, é bacharel em Direito, da turma de 1981, da Faculdade de Direito da Universidade Mackenzie, de São Paulo. É também profissional de Relações Públicas, tendo atuado nesta profissão como assessor das Secretarias de Estado da Cultura, da Segurança Pública e de Economia e Planejamento do Estado de São Paulo. Foi, igualmente, assessor de Relações Públicas do Gabinete do Prefeito da Capital, durante os mandatos de três titulares deste cargo. Aposentou-se em 1990, como titular do Departamento de Cultura da Prefeitura de Osasco e mudou-se, com a família, para Penápolis ? SP, onde passou a assinar uma apreciada coluna num dos jornais da cidade e a prestar serviços na Prefeitura e na Câmara Municipal locais.

Serviço:

Vila Dos Cortiços
Amaury Borges Pavão
Scortecci Editora
Contos
ISBN 978-85-366-2692-5
Formato 14 x 21 cm 
240 páginas
1ª edição - 2012
Preço: R$ 35,00

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home