CASAMENTO: ESTAÇÃO DO AMOR / Pe. Vicente Ferreira de Lima

Dentre as grandes decisões da vida humana, uma é o casamento e, por certo, um dos passos mais importantes da existência. Deus, na sua infinita sabedoria, no início da criação, instituiu o casamento, tornando-o uma instituição permanente e indestrutível. A vida humana se constitui em um dom e, ao mesmo tempo, em um mistério. Dom porque, incontestavelmente, é presente de Deus Criador e Soberano de toda a criação; mistério porque cientificamente ainda inexplicável quanto à origem, embora pela fé, sabe-se que a vida tem origem na determinação de Deus que a criou.

Deus dotou a natureza de leis próprias e para o ser humano também inscreveu leis que regulam a existência e a vida. Instituiu o casamento perpétuo e exclusivo, ou seja, tornou-o uma instituição cuja existência se submete à exigência de permanência e, portanto, indissolúvel por direito natural. Não se pode falar, então, em casamento por experiência ou como uma aventura, porquanto, ele existe para o inestimável dom da vida, vida bem dos cônjuges, vida para as futuras gerações, vida para a humanidade. O tema casamento sempre trouxe fascínio, porque dele vem a inspiração, por certo rica e plena de conteúdo, sobretudo em matéria de relacionamento humano, aquela interrelação e interação do ser humano com seu semelhante, ou com sua alma gêmea. Desde a origem da criação, o casamento encontra-se no plano salvífico de Deus.

A criação do ser humano foi coroamento da obra da criação. Vontade de Deus sobre o casamento, obviamente, será o que vem descrito nas primeiras páginas da Sagrada Escritura, isto é: “Façamos o homem à nossa imagem e semelhança. Que ele reine... e sobre toda a terra”. Deus criou o homem à sua imagem; ele o criou à imagem de Deus, e os criou homem e mulher. Deus os abençoou: ‘Frutificai, disse ele, e multiplicai-vos, enchei a terra e submetei-a. Dominai sobre os peixes do mar, sobre os pássaros dos céus e sobre todos os animais que se arrastam sobre a terra...’... e viu que tudo era muito bom”. Deus instituiu na criação o casamento uno, monogâmico e indissolúvel. União fundamentada no amor mútuo dos que procuram a própria realização no casamento ou no sacramento do matrimônio.

“A vocação universal à santidade é dirigida também aos cônjuges e aos pais cristãos: é especificada para eles pela celebração do sacramento e traduzida concretamente nas realidades próprias da existência de uma autêntica e profunda espiritualidade conjugal e familiar (...)”
 
Pe. Vicente Ferreira de Lima filho de Raul Ferreira de Lima e Maria Luzia de Lima, nasceu em 20 de outubro de 1948, em Hermilo Alves, distrito de Carandaí, MG. Ocorreu sua Recepção da Ordem Sacra do Presbiterato em 08 de dezembro de 1978, em Carandaí, MG, Igreja Matriz de Sant’Ana, pela imposição das mãos de Sua Exa. Revma. Dom Jorge Scarso, (in memoriam), Bispo de Patos de Minas, Minas Gerais. Advogado inscrito na OAB/MG sob n° 77231, é pós-graduado em Direito Pátrio, pelo Centro Universitário Newton Paiva, de Belo Horizonte, e concluiu o Mestrado em Direito Canônico pela Pontifícia Universidade Santo Tomás, em Roma, em junho de 1983. É Vigário Judicial na Diocese de Divinópolis desde novembro de 1999, presidindo o Tribunal Eclesiástico Diocesano de Divinópolis, ofício que exerce até a presente data. Responde, também, pelo Tribunal Eclesiástico Interdiocesano e de Apelação em Belo Horizonte, desde fevereiro do ano de 2016.

Serviço:

Casamento:
Estação do Amor
Pe. Vicente Ferreira de Lima

Scortecci Editora
Casamento
ISBN 978-85-366-5111-8
Formato 14 x 21 cm 
144 páginas
1ª edição - 2017
Preço: R$ 20,00

 
 
Voltar Topo Indicar a um amigo Imprimir
 

Portal do Escritor 
Divulgação de Autores e Livros da Scortecci

FALE CONOSCO

 
Nipotech