A INSUPERÁVEL ALEGRIA DA VITÓRIA / Paulo Frigério

?Assim como o semeador da parábola saiu a semear, semeio minhas convicções. Que a boa semente das minhas palavras caia em boa terra e produza frutos. Que os espinhos do vício não a sufoquem. Que a poderosa nicotina, essa destrutiva ave, não coma a boa semente.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home