Maria Lima Passarello - Autora de: A Vida em Seus Tempos

Maria Lima Passarello. Advogada, empresária, mediadora e conciliadora.

A Vida em Seus Tempos
A presente obra traz um conjunto poético reunido em versos por meio dos quais Maria Lima Passarello, revolvendo o próprio passado, cativa o leitor com belas e surpreendentes exposições de seus medos, de suas angústias e de seus anseios afetivos e psicológicos, sem, no entanto, esquecer as intempéries sociais que nos afligem individual e coletivamente a todo instante. Para isso, a autora utiliza com riqueza e profundidade as palavras, de maneira que aflorem os sentimentos mais sublimes contidos em cada poesia e fazendo com que o espírito se eleve em uma viagem, em um sonho de pura magia e de encantamento, diz-nos, em prefácio à obra, a artista plástica e procuradora do Estado Teresa Cristina Della Monica Kodama. Dentro de um modernismo autêntico, Maria Lima Passarello nos enriquece com rimas inesperadas e uma cadência rítmica original: Luto contra o tempo angustiante, / Procuro esquecer o temeroso presente, / Passo a lembrar o passado, / Canto o último lamento cansado. A vida em seus tempos, como observamos nesses versos, alterna presente, passado e futuro, e nos remete à alegria e à singela tristeza de existir.

ENTREVISTA

Olá Maria. É um prazer contar com a sua participação no Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro?
O meu Livro A vida em seus tempos, são algumas das 106 (cento e seis) poesias que escrevi na década de 70 e 80, na adolescência e fase adulta quando cursava a Faculdade de Direito, retratando meus medos, angústias, anseios afetivos e psicológicos, expectativas do futuro, lembrando sempre dos intempéries sociais que nos afligem individualmente e coletivamente a todo instante.

Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
Na realidade, sempre gostei de escrever, tanto que as poesias foram escritas na década 70 e 80, da adolescência até a fase adulta quando cursava a Faculdade de Direito, destarte, nunca pensei em publicar um Livro de Poesias, mas registrei as 106 poesias em 2012. Em 2019, comecei a sentir vontade de tornar as poesias públicas, mas fiquei com medo das críticas das pessoas, até que em 2020, com a Pandemia da COVID19, pensei melhor a respeito e conversando com uma amiga que é artista plástica e Procuradora do Estado, Teresa Cristina Della Monica Kodama, ela incentivou para que publicasse as poesias, surgindo meu primeiro Livro A vida em seus tempos, com vinte e oito poesias de minha autoria.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Como disse anteriormente, adoro escrever, estou muito feliz com o sucesso que está fazendo o meu primeiro livro de poesias, recebo críticas construtivas e animadoras, tanto que, provavelmente em 2022, publicarei mais um Livro de poesias dando sequência as poesias escritas no passado.
E ainda, quando presente, estou escrevendo um terceiro Livro que provavelmente também, será lançado em 2022, mas com outro viés.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Eu acho a vida do escritor um pouco triste com questão de valorização, vez que, o Brasil não faz campanhas assertivas em prol do incentivo da escrita, leitura e literatura.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Eu fiquei sabendo da Scortecci Editora, através de amigos que já publicaram livros, falando muito bem, principalmente quanto a idoneidade da editora.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
O meu livro merece ser lido, porque como diz no Prefácio escrito pela minha amiga que serei eternamente grata, Teresa Cristina Della Monica Kodama: - As poesias contidas neste livro demonstram momentos da autora vividos em adolescência, fazendo com que o leitor se reporte às várias fases de sua vida e se encante, em uma viagem entre notas musicais, que tocam extremamente o coração. As poesias nos remetem a uma etapa de transição, de escolhas na vida, em que demonstrava dúvida sobre o que o destino guardava, causando incerteza acerca do que estaria por vir.
Quando eu li o prefácio, fiquei muito emocionada porque minha amiga leu as poesias e sentiu o que quis transmitir.
A minha mensagem para os leitores:
Acreditem no seu potencial, se valorizem e lutem pelo que acredita, porque tudo tem o seu tempo.

Maria Cristina Andersen
Blog do Escritor

Curta nossa página no Facebook
Facebook

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home