Maria Lucia Moyses Ruiz

Maria Lucia Moyses Ruiz nasceu em São Paulo, em 06/09/1962. É formada em processamento de dados e psicologia com especialização em neuropsicologia e reabilitação cognitiva. Trabalha em clínica particular. Autora das obras Você me conhece?, E viveram felizes para sempre e da coleção DEZequilíbrios, com seis livros já publicados.

Por todo o infinito
Adriana acorda confusa e aterrorizada. Não sabe onde está, o que lhe aconteceu, nem se lembra dos eventos da noite anterior. É invadida por um misto de angústia e medo enquanto as pessoas que a cercam, bem como o leitor, tentam desvendar o mistério.
O livro, assim, se desenrola entre o passado e o presente, contando uma história de amor e ódio entre os protagonistas Adriana e Paulo, começando quando eles se conhecem e prosseguindo até os dias atuais.
Como toda história de amor, no começo é tudo maravilhoso e fascinante. Até mesmo as brigas, cada vez mais sérias por parte de Paulo, são relegadas a segundo plano pelo amor de Adriana. Com o casamento, no entanto, os desacertos vão se consolidando e o que era exceção passa a ser regra. O opressor e a vítima trocam constantemente de papel e o relacionamento se transforma num jogo de poder onde os dois só têm a perder.
Ciúmes, inseguranças, personalidades fortes, egoísmo, tudo isso se mistura em um quadro que dificilmente poderia acabar bem.
O que realmente aconteceu com Adriana? O que deu errado naquela noite?
Este livro, o primeiro da série DEZequilíbrios, também entra no fascinante mundo de Renata, médica psiquiatra que, além de tratar de seus pacientes, tem que lidar com os problemas de sua própria vida pessoal.

ENTREVISTA

Olá Maria Lucia. É um prazer contar com a sua participação no Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
Este livro faz parte da coleção DEZequilíbrios que é uma série de 10 livros onde cada um fala de um transtorno mental, sob a forma de romance e suspense. A ideia é que o leitor tente descobrir qual é o transtorno e aprenda mais sobre o assunto de uma forma leve e interessante. O primeiro livro da série, "Por todo o infinito", conta a conturbada história de amor entre Adriana e Paulo. Como toda história de amor, no começo tudo é maravilhoso e fascinante. Até mesmo as brigas, cada vez mais sérias por parte de Paulo, são relegadas a segundo plano pelo amor de Adriana. O tempo, no entanto, é implacável levando oprimido e opressor a se revezarem até um final trágico. Este livro, como todos da coleção se destina a qualquer pessoa que goste de uma leitura envolvente e com uma abordagem diferente.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Sou psicóloga, neuropsicóloga e escritora. Antes da coleção DEZ equilíbrios, publiquei dois livros: "Você me conhece?" e "E viveram felizes para sempre". Então, surgiu a ideia da coleção que já tem os seis primeiros livros publicados e os outros quatro já escritos. Não pretendo parar de escrever nunca. Não plantei nenhuma árvore e não tenho filhos. Os livros são minha vida, minha paixão.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Infelizmente, não são muitas pessoas que leem no Brasil, que valorizam a literatura e incentivam a arte. É uma vida difícil, mas não me impede de continuar tentando levar conhecimento ao máximo de pessoas possíveis. Os livros são eternos e a situação no Brasil pode um dia mudar.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Através da Internet. Então, fui ao local conhecer e gostei muito da estrutura e das pessoas que me atenderam. Estou muito satisfeita.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Meu livro ensina enquanto entretém. Hoje em dia, a saúde mental, não só no Brasil, mas em todo o mundo está muito debilitada e a falta de conhecimento gera preconceitos e estigmas. Crianças com TDAH ou dislexia são taxadas de burras. Pessoas com depressão são estigmatizadas como fracas, sem força de vontade. Muitos indivíduos estão sofrendo com síndromes do pânico ou fobias e não sabem o que fazer. A falta de informação gera um sofrimento a mais para quem sofre de algum transtorno ou vive ao lado de alguém assim. Meus livros são obras de ficção que unem o romance ao suspense psicológico. São gostosos de ler, rápidos e elucidam diversas dúvidas sobre o assunto. Conhecimento é ouro e poder conhecer através de uma leitura leve e envolvente vale a pena.

Maria Cristina Andersen
Blog do Escritor

Curta nossa página no Facebook
Facebook

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home