Paulo Mariano da Silva

Paulo Mariano da Silva trabalha na área judiciária - Justiça Federal de São Paulo. Formada em Administração de Empresas (Graduação) - Faculdade Alvares Penteado. Pós Graduado em Língua Portuguesa - Faculdade São Luis.

O Sonho que terminou
Este livro foi produzido estritamente com cunho social , não tendo qualquer outra finalidade, a não ser dedicar-se a mulher que mais amei em minha vida durante quatro décadas. Fundamentado nessa linha de pensamento seus textos em sua grande parte segue o gênero narrativo - obedecendo uma ordem cronológica, e descritivo. Alguns aspectos delineou-se em gênero dissertativo argumentativo, sem a pretensão de abrir infindáveis teses para abordagens, pesquisas e levantamentos de determinados assuntos, isso fugiria a finalidade desse livro. Tratando-se de um livro dessa natureza sem caráter comercial não fiquei preso as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), e sim mais ao seu caráter literário. Respeitei, também, os textos enviados (mensagens) que obedecem, creio uma linguagem nas redes sociais da internet.

.

ENTREVISTA

Olá Paulo. É um prazer contar com a sua participação no Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
Uma tragédia em minha vida: a perda da minha esposa com um câncer de pâncreas.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Talvez volte a escrever outros livros - não sei.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Sim é pouco valorizada. Temos um povo sem cultura, e sem interesse. O Brasil vive no mundo retrocesso. Basta ver as tragédias do nosso cotidiano, e o comportamento do Estado.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Através de pesquisa em sites.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Por algumas razões:
Trata de um problemas que não é incomum nas famílias brasileiras;
É uma história de vida. Enriquecida com detalhes;
O sonho de dois jovens é a vida - é bom ser lido;
O livro - vou ler um texto:
Há quem diga que todas as noites são de sonhos.
Mas há também quem garanta que nem todas, só as de verão.
No fundo, isto não tem importância.
O que interessa mesmo não é a noite em si, são os sonhos.
Sonhos que o homem sonha sempre, em todos os lugares, em todas as épocas do ano, dormindo ou acordado
Willkian Shakespeare.

Maria Cristina Andersen
Blog do Escritor

Curta nossa página no Facebook
Facebook

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home