Mônica Salgado Garcia

Mônica Salgado Garcia A autora formou-se em Engenharia Mecânica pela Universidade Santa Úrsula, em 1988, e atuou desde então junto às mais importantes empresas de engenharia industrial do país.
Mais tarde, buscou complementação em sua formação profissional caminhando pelos Programas de Pós Graduação em Gerenciamento de Projetos Industriais, Gestão Empresarial e também a certificação PMI (Project Management Institute).
Nos últimos anos, Mônica atuou com Gerente Executiva de Engenharia na implantação de um dos maiores empreendimentos do segmento industrial do Brasil, a Refinaria Abreu e Lima – RNEST, como também em outros projetos ligados ao setor de Óleo e Gás.

Gerenciamento de Projeto
Análise crítica, depoimentos e ferramentas sobre gestão nos grandes Projetos de Engenharia no Brasil. Processos de gerenciamento de projetos como vividos no mundo real dos grandes empreendimentos.

.

.

.

ENTREVISTA

Olá Monica. É um prazer contar com a sua participação no Portal do Escritor.

 Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
O livro convida a uma auto crítica e discussão sobre Gerenciamento de Projetos de Engenharia à partir de experiências vividas. A ideia surgiu em consequência da necessidade de organizar registros e avaliar o sucesso ou não dos Projetos. Se destina a profissionais e estudantes de Engenharia e afins e atenderá ainda aos curiosos sobre como é a realidade em grandes obras.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Este é o primeiro livro, não estou certa se de muitos, mas o processo de estudo e criação foram de grande aprendizado. O lançamento causou sentimentos de orgulho do filho pronto para a partida misturado com orgulho e receio. Muito emocionante. Nas gavetas já aparecem anotações. É bem possível que haja outros. Os filhos e as árvores foram mais de um, então o livro tem que ser também!

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Tenho uma profissão que me dá o sustento, então estou em posição privilegiada. Eu escrevi porque tive vontade de dizer alguma coisa. Foi quase um processo de desabafo.Imagino que não seja nada fácil vida de escritor. No entanto, o maior dano para um Brasil onde a leitura é pouco valorizada é para o seu próprio povo.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Um grande amigo e revisor do livro, Cid Nascimento, indicou.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Com certeza! Quero tocar cada coração de cada leitor para que conheçam, avaliem, discutam e, então, se orgulhem muito da Engenharia Brasileira!

Maria Cristina Andersen
Blog do Escritor

Curta nossa página no Facebook
Facebook

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home