Rafael Luís Garbuio

Rafael Luís Garbuio é natural da cidade de Porto Ferreira – SP. Formado em Regência Plena pela Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, dedicou todo o seu trabalho como pesquisador à obra do compositor italiano Carlo Gesualdo, pela qual desenvolveu sua Dissertação de Mestrado e sua Tese de Doutorado. Tendo uma relevante experiência profissional como Regente de Coro e Banda,e também como Professor de Música, Rafael Garbuio atualmente é Professor Adjunto de Regência Coral da UFBA – Universidade Federal da Bahia.

Os Madrigais de Carlo Gesualdo
Um livro dedicado a todos aqueles que se interessam pela obra do compositor italiano Carlo Gesualdo. Seja por conhecê-la e desejar aprofundar-se, ou pelo interesse em obter um auxílio antes de um contato inicial.
O compositor nascido na segunda metade do século XVI, tornou-se um marco na história da música ocidental por ter elaborado uma obra quase inclassificável. A base de sua escrita musical pode ser identificada nos seis livros de Madrigais Italianos publicados entre os anos de 1594 e 1611. São nestas obras que encontramos as mais belas e intrigantes páginas musicais do final do Renascimento, e através delas é que conseguimos apreciar o amadurecimento artístico deste que é um compositor sem par na história da música.
Para que se possibilite um entendimento adequado de sua estética, este livro propõe uma visão ampla do assunto, através de uma cuidadosa análise histórica e técnica de sua escrita.
Em se tratando de um compositor do século XVI, a questão textual torna-se a alma de toda a compreensão de sua música. A partir disso, este livro identifica e caracteriza o que chamou de “Ideal Poético de Carlo Gesualdo” - conjunto de predileções textuais que orientaram as escolhas musicais do compositor e hoje poderão orientar a apreciação e o entendimento de toda a sua música.
Além de esmiuçar sua obra e seu entorno artístico, este livro tem por objetivo aproximar o leitor o mais perto possível das intenções musicais de Carlo Gesualdo.

ENTREVISTA

Olá Rafael Luís. É um prazer contar com a sua participação no Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
Este livro é uma versão remodelada e atualizada de minha Tese de Doutorado, defendida na UNICAMP em 2015. O trabalho, que teve a orientação do Professor Doutor Carlos Fernando Fiorini, recebeu o Prêmio Especial FUNARTE de Produção Crítica em Música 2016, o que possibilitou esta edição em formato de livro. O texto é dedicado ao compositor italiano Carlo Gesualdo (1566-1613), madrigalista do final do Renascimento que produziu um dos repertórios mais belos e intrigantes de toda a História da Música. Sua obra e sua biografia são envoltas em mistérios e fatos incomuns, tornando a pesquisa sobre este repertório uma interessante viagem à prática musical e poética do final do século XVI. Diante destas características é inevitável que este livro se destine a um público específico, de músicos e estudantes que se interessem pelo Renascimento Musical. No entanto, a busca pela aproximação da estética de Gesualdo acaba enveredando por caminhos muito interessantes e intrigantes podendo atrair o interesse do leigo que se interesse por uma experiência musical bastante profunda e sofisticada.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Toda a minha formação profissional e intelectual se deu através da Música. Especialmente a pesquisa da qual resultou este livro foi desenvolvida totalmente na minha trajetória acadêmica como pesquisador e regente. O objetivo de toda esse caminho era buscar o entendimento mais amplo e sólido possível sobre o assunto. Como músico, pude conhecer este repertório por dentro, cantando e regendo estas obras ao longo dos últimos anos. A oportunidade alcançada através do prêmio da FUNARTE de transformar toda esta pesquisa em um livro é algo realmente relevante na minha vida. E entre tantas coisas boas que trouxe, a mais importante é ter aumentado consideravelmente a minha intenção de continuar a pesquisar e me aproximar cada vez mais deste assunto tão fascinante.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Apesar do orgulho e da felicidade que tenho em publicar este livro, não posso me considerar um escritor. Sou sim um músico, além disso, um contumaz leitor. Quase tudo do pouco que sei aprendi através dos livros. Tanto nos assuntos musicais, meu ofício, quanto nos demais assuntos da vida e do mundo. Não saberia dizer o que me dá mais prazer, se a música ou a literatura pois ambas fazem parte do meu dia a dia. De tal forma que tenho dificuldades em imaginar quem se priva de tais prazeres. Gostaria muito de poder contribuir na formação de novos e bons leitores e atentos ouvintes no nosso país.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Cheguei até a Scortecci durante minha procura por uma editora. Logo nas primeira mensagens trocadas entre mim e a equipe não tive dúvidas de que havia encontrado o local ideal para fazer o meu livro. Após todo o longo processo de edição e publicação, só tenho elogios e agradecimento a fazer a toda a equipe.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Acredito que meu livro mereça ser lido não tanto pelo meu trabalho, mas pelo personagem principal que traz à tona. Carlo Gesualdo e seus madrigais italianos nos apresentam um mundo de sons e poesia tão fascinante que nos faz entender porque continua sendo ouvido e executado mesmo após mais de 400 anos de sua morte. São obras que nos assustam pela violência e crueza de seus efeitos sonoros inusitados, ao mesmo tempo que nos comovem por sua beleza sublime e, em muitos momentos, inatingível. Tenho também a confortável situação de oferecer um livro que teve todo o seu processo de pesquisa e escrita sendo cuidadosamente orientado por pesquisadores e acadêmicos muito mais experientes e conhecedores do assunto do que eu. Em especial, o meu orientador e professor Dr. Carlos Fiorini. Dessa forma, posso dizer com tranquilidade que mesmo que haja pequenos enganos ou lacunas, a pesquisa se fez através de um caminho sólido e honesto buscando sempre a verdade dos fatos e sua melhor análise. Se ao lê-lo, o leitor se motivar a ouvir um dos inúmeros madrigais que Gesualdo compôs, posso garantir que valeu a pena tal ação.

Maria Cristina Andersen
Blog do Escritor

Curta nossa página no Facebook
Facebook

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home