Válter Estevam

Válter Estevam é especialista em gerenciamento de projetos, coach e análise comportamental, realiza palestras sobre o desenvolvimento humano, possui o projeto Do Cativeiro para Líder da Nação, retratando a superação no dia a dia, diante as facetas do cotidiano, dividido em 4 módulos, o projeto apresenta para o participante através de suas próprias reflexões, várias vertentes para superar seus desafios e se realizar naquilo que deseja como objetivo e missão de vida, dando congruência e motivação para o participante transcender suas percepções.

Do Cativeiro para Líder da Nação - Bate a Cabeça
Baseado na falta de referências, entusiasmo, ideologias limpas de opressões da desigualdade de ambos os lados, pois no contexto do livro temos apenas um lado, o da superação diante a evolução humana. Com uma trajetória de um extremo ao outro, gerando equilíbrio nas ações daqueles que se julgam, se permitem serem julgados, trazem como identidade e herança o não como resposta final.
Marcamos o enredo desta obra com conhecimento, habilidades e atitudes, empregadas com a sabedoria do velho ancestral nos dias de hoje. Qual é o legado que deixaram para me fortalecer como ser humano? Não foi direcionando comportamentos encapsulados aos desígnios do outro, o sofrimento estampado em minha pele pela chibata do feitor, do capitão do mato, do senhor do engenho, que preferem me manter isolado, ultrajado, me considerando minoria e imputando em meu cerne que não posso ir além, mesmo de forma velada, como é hoje em dia.
Minha herança me ensinou a ter como exemplo a garra, a determinação e a sabedoria, não o sofrimento estampado em minha mente, corpo e alma. A menos que eu permita permanecer estagnado a 129 anos atrás.
A minha pele não é mais acoitada, por quê minha mente deve continuar sendo?
Como lidamos hoje com o sistema velado? O que é conviver com o preconceito velado estampado no meio das conversas do cotidiano social? O quanto devo permitir que isso me incomode? Como construir um novo paradigma?
Tenho sonhos, assim como meus trinta e oito irmãos, irmãs, filhos, filhas, pais e mães que Nego discorre sobre seus feitos que mudaram o mundo, trazendo empoderamento e desenvolvimento pessoal a todos os coloridos.
A partir desta leitura, saberás que temos muitas referências em todos os campos de atuação e poderá utilizar como base para a construção do caráter e da dignidade de muitas vidas.
Se não tinha conhecimento de como realizar um projeto, baseado no aprendizado de liderança da minha pele. Com este conteúdo todo e qualquer filho e filha que queira realizar algo compreenderá por onde deve iniciar, o que será necessário para vislumbrar seu sonho e se tornar líder da nação que habita suas formas pensamentos e formas sentimentos. Que a sabedoria nos acompanhe.

ENTREVISTA

Olá Válter. É um prazer contar com a sua participação no Portal do Escritor.
 
Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
O Livro fala sobre liderança de si, superação, empoderamento, resiliência, foco e determinação. Baseado na falta de referências, entusiasmo, ideologias limpas de opressões da desigualdade, pois no contexto do livro temos apenas um lado, o da superação diante a evolução humana. Com uma trajetória de um extremo ao outro, gerando equilíbrio nas ações daqueles que se julgam, se permitem serem julgados, trazem como identidade e herança o não como resposta final, baseados na tonalidade da pele. A obra é destinada a todas as pessoas que buscam esclarecimento diante de suas sombras do cotidiano de uma população institucionalizada pela herança da obra da escravidão.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Esta é a minha segunda obra. A primeira é As Forjas dos Pensamentos nas Sete Vórtices. Meu projeto de vida é criar novos paradigmas sobre assuntos pouco esclarecidos na sociedade seja ela velada ou não.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Penso que antes de sermos escritores somos seres humanos, vivemos no meio de uma diversidade maravilhosa, onde aprendemos muito uns com os outros, porém compreendo que muitos ainda se baseiam nos iguais e entre iguais seremos apenas mais um ser humano, portanto dar continuidade mesmo com poucos leitores até o presente momento é manter-se focado em sua missão de vida.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Conheci a editora através de pesquisas na internet.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Minha merece ser lida, pois arremete o leitor á várias reflexões do seu cotidiano, diante suas adversidades, baseado na superação de vários ícones de lideranças da história mundial. Minha mensagem para o meu leitor é: Antes de tentar superar o outro, supere a si mesmo, pois a grandiosidade está em superar aquele que realmente poderá derrotá-lo.

Maria Cristina Andersen
Blog do Escritor

Curta nossa página no Facebook
Facebook

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home