Selma Oliveira

Selma Oliveira nasceu na cidade de Osasco, vive em Barueri. É casada, tem dois filhos. Professora de português há 27 anos. Começou a se interessar pela literatura ainda quando criança, pois gostava muito de assistir ao Sítio do Pica Pau Amarelo, adorava ver um desenho e reproduzi-lo. Formada em letras pela faculdade OSWALDO CRUZ. Resolveu escrever porque queria expressar suas ideias. Escrever AS AVENTURAS DE RANALUGU foi uma forma de mostrar às crianças como ver e sentir as coisas simples da vida.

As aventuras de Ranalugu
São uma série de livros infantis. Neste primeiro, Ranagalu procura resolver seus impasses, mostrando como as crianças podem lidar com seus próprios problemas, uma vez que os pais não podem e, talvez, nem devam interferir em tudo.
.
.

ENTREVISTA

Olá Selma. É um prazer contar com a sua participação no Portal do Escritor.
 
Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
As aventuras de Ranalugu são uma série de livros infantis. Neste primeiro, Ranalugu procura resolver seus impasses, mostrando como as crianças podem lidar com seus desafios e resolvê-los sem a interferência dos pais. O objetivo é a reflexão sobre alguns valores que estão adormecidos em nossa sociedade como o respeito a si e ao próximo, ser solidário, ser harmonioso e grato, dentre outros.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Eu amo a literatura como um todo. Amo ter a possibilidade de poder expressar meus pensamentos e sentimentos por meio de minhas personagens. Este é o primeiro de muitos que virão, pois já estou no oitavo livro das aventuras de Ranalugu, além de estar escrevendo dois romances sociais e contos.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Vejo um mundo de possibilidades. Se temos poucos leitores, devemos incentivar mais nossas crianças a praticarem esse ato.
É um trabalho constante, sementes plantadas aqui e ali que, com certeza, darão frutos maravilhosos.
Há gostos para tudo, portanto há leitores para todos os gêneros.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Por meio de uma colega de trabalho, professora como eu, a qual comentou a respeito de um amigo que havia publicado um livro pela Scortecci.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Com toda certeza sim, pois As aventuras de Ranalugu mostram às crianças um mundo onde as coisas simples da vida são valorizadas e que elas têm o poder de serem felizes com pequenos, porém tão importantes, gestos!

Maria Cristina Andersen
Blog do Escritor

Curta nossa página no Facebook
Facebook

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home