A CANÇÃO DA DESORDEM / Jorge Bouquet

A Canção da Desordem é a história do repórter paulistano Fernando em seus dois exílios nos anos 1970: primeiro, em seu país, o Brasil, então ocupado por uma ditadura; segundo, no Exterior, para onde parte tão logo deixa o cárcere. Prisão ilegal, diga-se. Por força de seu trabalho, ele se vê mergulhado na efervescência, no tumulto de culturas que buscam romper com o passado para uma sociedade revolucionária, utópica. Contudo, entre o ser e o querer mora a implacável realidade. Como amar e ser feliz? A fictícia trajetória de Fernando, tão bem narrada por Jorge Bouquet — que vivenciou os anos de chumbo e também ele exilado —, permite um vivo retrato das grandes contradições que se expressavam no mundo há quatro décadas e que ainda reverberam sobre todos nós, em nosso cotidiano, da arte à ciência e à política.
Antonio Romane

Marianne foi falando dos dias que tinha passado, da procura nas delegacias, no Instituto Médico Legal, os telefonemas para os amigos, ninguém sabia de nada, mas todo mundo supunha que ele estivesse em cana. Falou do medo, da solidão, da insegurança e de como aquilo tinha mexido com ela a ponto de... E calou-se.
— A ponto de quê?
Marianne olhava para ele como se não o visse.
Ele repetiu a pergunta:
— A ponto de quê, Marianne?
— A ponto de eu não conseguir mais ficar na nossa casa.
Sinto medo, não durmo, eu não imaginava que este país, este governo, pudesse mexer tanto comigo.

Jorge Bouquet é cineasta, diretor de TV e escritor. Realizou curtas-metragens e programas de TV no Brasil e Portugal. Publicou os romances A Jaula de Vidro (Barcarolla) e A Segunda Vida de Hugo Santamaria (Via Letras).

Serviço:

A Canção da Desordem
Jorge Bouquet

Scortecci Editora
Ficção
ISBN 978-85-366-5340-2
Formato 14 x 21 cm 
216 páginas
1ª edição - 2017
Preço: R$ 35,00

 
 
Voltar Topo Indicar a um amigo Imprimir
 

Portal do Escritor 
Divulgação de Autores e Livros da Scortecci

FALE CONOSCO

 
Nipotech