ARQUITETURA DA PAZ / Luciene Figueiredo

Unindo dois conceitos: arquitetura e paz, a autora pesquisou o espaço que proporciona a percepção ou a sensação de paz no usuário, além de elementos construtivos sustentáveis que podem ser utilizados para este estado de serenidade. É preciso aprender a contemplar para ter paz. Paz é se harmonizar com o movimento da natureza e deixar a vida fluir. Incluir um novo conceito arquitetura da paz é uma busca que se tornou importante numa era tão rápida e agitada. Além de todos os processos de inovação para se chegar a tão em voga arquitetura sustentável, é preciso incluir noções básicas para projetar o edifício limpo, harmônico e que traga percepções agradáveis para qualquer usuário.

Um lugar para abrigar não só o corpo, mas a alma. Onde se possa ficar em paz com o mundo e consigo mesmo. Um lugar para se encontrar e talvez... achar a felicidade. Luciene faz uma reflexão fundamental nessa época de conflitos: a inter-relação entre Arquitetura e Paz. Enfatiza a importância de se fazer arquitetura para pessoas, no nosso planeta, com necessidades urgentes de sustentabilidade. Reconhece e valoriza a dimensão humana incluindo todos os sentidos e ainda os aspectos psicológicos e cognitivos. Mostra como é fundamental acolher os desejos, sonhos e necessidades de todos, independentemente das diferenças de credos, valores e idades. Afirma no texto: Paz é se harmonizar com o movimento da natureza e deixar a vida fluir. Com isso, retoma a nossa condição animal, cuja gênese é a natureza. Essa retomada é importante, pois talvez, nos últimos tempos, tenhamos ficado presos demais somente ao nosso lado racional, com resultados duvidosos.

É preciso aprender a contemplar para se ter paz. Facilita essa contemplação quando temos lugares cuidadosamente criados para isso. Luciene analisa profissionais importantes, desde o nosso emblemático e esquecido Severiano Porto, com suas propostas arquitetônicas brasileiríssimas, na época nada convencionais, até Alain de Botton, que teve a ousadia de unir arquitetura com felicidade. Finalmente realiza entrevistas com pessoas de diversas nacionalidades, idades e profissões para verificar como a Arquitetura da Paz pode ser compreendida e vivenciada. Acompanho Luciene desde meados dos anos 80, quando colaborou conosco no nosso escritório. Sempre batalhadora, fiel às suas convicções, ela nos traz agora este trabalho necessário e atual. Livro provocativo, que força a reflexão e o desafio de se realizar a Arquitetura da Paz!
Benedito Abbud - Arquiteto paisagista, ganhador do prêmio Greening, oferecido pelo Green Building Council em 2013, e autor do livro Criando Paisagens.

Luciene Figueiredo nasceu em São Paulo, capital, onde cursou Arquitetura e Urbanismo na Universidade Mackenzie. É pós-graduada pela UNESP/ UMAPAZ e teve como Trabalho de Conclusão de Curso a pesquisa “Arquitetura da paz, percepções provocadas pelo espaço”, que originou o presente livro. Além de arquiteta e paisagista, é mãe, professora, fotógrafa e pesquisadora/garimpeira (como se define) e, agora, escritora. Teve oportunidade de viajar para mais de 30 países, onde estuda e garimpa materiais para contribuir com inovação e atenção, que despende aos que solicitam sugestões ou projetos, sempre procurando oferecer sustentabilidade, estabilidade e adequação.

Serviço:

Arquitetura da Paz
Luciene Figueiredo

Scortecci Editora
Arquitetura
ISBN 978-85-366-5074-6
Formato 14 x 21 cm
72 páginas
1ª edição - 2017
Preço: R$ 35,00

 
 
Voltar Topo Indicar a um amigo Imprimir
 

Portal do Escritor 
Divulgação de Autores e Livros da Scortecci

FALE CONOSCO

 
Nipotech